Google+ Followers

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Um ato melhor que nobre

Ele veio reclamando e queixando-se das peças que a vida lhe pregara e das suas dificuldades. Reclamava do sol muito ativo, da chuva que não parava e da noite que não o deixava concluir seus afazeres. Ele é uma pessoa comum e pode estar em qualquer lugar. Pode estar ao seu lado, pode fazer parte da sua família, da sua relação; pode ser alguém que você não imagina viver sem.
Ser ingrato, resmungão e desprezível é algo que ninguém sequer cogita ser. Mas é o que muitos são.
Sabemos bem onde os resmungos podem levar. Lembrem dos israelitas salvos das mãos tirânicas do faraó: resmungaram, reclamaram, cometeram diversos atos maus, desagradáveis e pecados. “[Não] sejamos resmungadores, assim como alguns deles resmungaram, só para perecerem pelo destruidor.” — 1 Coríntios 10:6-11. Atos impensados, ira e dor tiram a paz.

Assim como certos metais tendem a enferrujar-se, os humanos imperfeitos tendem a se queixar. Devemos ficar alertas contra qualquer sinal nesse sentido. E assim como a umidade e a salinidade do ar aceleram o processo de ferrugem, a adversidade nos deixa mais inclinados a resmungar. O estresse pode transformar uma pequena irritação num grande ressentimento. Com a progressiva piora das condições nos últimos dias deste sistema, as possíveis causas de queixa provavelmente aumentarão. (2 Timóteo 3:1-5) Assim, um servo de Jeová talvez comece a resmungar do outro. A causa talvez seja trivial, como o descontentamento com certas fraquezas, habilidades ou privilégios de serviço que alguém possa ter. (http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2006524?q=resmungar&p=par#h=38)
O perdão e a gratidão promovem a união.-Joca Vitorino

Pensamento: "Revistam-se de amor, pois é o perfeito vínculo de união." (Colossenses 3:14b)


Nenhum comentário:

Postar um comentário