Google+ Followers

domingo, 29 de maio de 2016

Vença os seus problemas, medos e anseios

Falta o que na sua vida, pra sua vida? Falta o amor? Falta a humildade? Falta o perdão?
Hoje, numa das muitas vezes em que deixei meus afazeres para 'brincar' com o meu filho caçula, percebi o quanto devemos mesmo dedicar mais de nós para as crianças, para que cresçam felizes e tenham valor moral e espiritual.
Brincar com os filhos é sinal de amor, de ternura, de bem querer. As crianças precisam e dependem disso. Muitos pais tem trocado a presença na vida dos filhos por horas extras, por viagens e por festas com os amigos. Entretanto, deveriam perguntar-se: -“Se eu fosse criança, o que preferiria, um brinquedo ou a companhia do meu pai?” E eles mesmo compreenderiam que nenhuma coisa material supre a falta de um pai.
Deixo muitos afazeres para dedicar meu tempo ao meu filho. O meu tempo é dele. Ele é causa da minha alegria e merece o que faço.
Escrevo tudo isso porque aprendi hoje como vencer o mal com  bem e o bem maior é a estrutura familiar bem alicerçada. Aprendi que não temos como evitar que outros nos façam mal, por conta do tempo e do imprevisto, mas que podemos e devemos estar preparados e que para vencer devemos perseverar em fazer o que é correto. Coisas simples, comuns e apropriadas.
Para vencer os problemas, medos e anseios, é necessário confiança no Criador, Jeová Deus. É preciso buscar conhecimento para viver e sobreviver -na Bíblia, por exemplo- ou nas pessoas maduras, com personalidade conhecida como boa, decente.
Para vencer traumas, desorientação, sofrimento, é preciso perdoar, arrepender-se, revestir-se da nova personalidade. “Continuem a renovar a sua maneira de pensar  e revistam-se da nova personalidade, que foi criada segundo a vontade de Deus, em verdadeira justiça e lealdade.” (Efésios 4:23, 24)
'Troque conversas prejudiciais por pensamentos sadios.'
Exerça autodomínio.
Para ter felicidade e contentamento, vença o mal com o bem.
                                                         Joca Vitorino

Pensamento:  “Portanto, como escolhidos de Deus, santos e amados, revistam-se de terna compaixão, bondade, humildade, brandura e paciência.  Continuem a suportar uns aos outros e a perdoar uns aos outros liberalmente, mesmo que alguém tenha razão para queixa contra outro. Assim como Jeová os perdoou liberalmente, vocês devem fazer o mesmo.  Mas, além de todas essas coisas, revistam-se de amor, pois é o perfeito vínculo de união.” (Colossenses 3:12-14)

Nenhum comentário:

Postar um comentário