Google+ Followers

sexta-feira, 13 de maio de 2016

A que distância você está de Deus?


Ontem, conversando com uma jovem senhora, compreendi melhor o valor de uma religião, que não é como muitos andam dizendo por aí, a questão de ‘placa’, ou de quantidade de fiéis. A religião é o amor promovido por aquele grupo, onde quer que se encontre. É o respeito aos membros e aos que estão ‘lá fora’, pois o atrair de Deus não escolhe posição social, raça, sexo ou introduções específicas criadas para dar ênfase a um assunto. Deus é justo. Sempre foi, sempre será.
O valor de uma religião não consiste em dizimar a outra com palavras e más ações. A religião é para otimizar, alargar, conjuntar, unir e amar ao próximo, esse é o propósito. Então, se a religião não é capaz de sequer uma dessas coisas, a que distância está de Deus?
A que distância você está de Deus, se diz que religião é só uma placa, porque escutou alguém falar, ou um pastor falar? Se for só uma placa, se isso fosse verdade, nem eles mesmo diriam isso, pois teriam ido para outra congregação, se acreditassem mesmo nisso. Estariam em uma das muitas religiões da esquina.
A que distância você está de Deus quando permite que alguém diga algo a você, como se ensinasse, mas não comprova isso nas próprias Escrituras Sagradas? (Atos 17:2, 3)
A que distância você está de Deus quando acha que sua opinião sobre alguma questão religiosa é a mais importante e verdadeira, sem se importar com o ponto de vista do outro?
A que distância você está de Deus quando acha que pode viver uma vida dupla e só ser cristão quando está na Igreja, fora dela é um qualquer?

“ENTRAI pelo portão estreito”, disse Jesus, “porque larga e espaçosa é a estrada que conduz à destruição, e muitos são os que entram por ela; ao passo que estreito é o portão e apertada a estrada que conduz à vida, e poucos são os que o acham.” (Mateus 7:13, 14) Segundo a Palavra de Deus, existem apenas duas espécies de religião: uma verdadeira e outra falsa; uma certa e outra errada; uma que conduz à vida eterna e outra que conduz à destruição.
Lemos em Juízes 10:6, 7 que se adorarmos outro deus, senão o verdadeiro, não teremos a sua aprovação. Também em Marcos 7:6, 7 lemos que se ensinam suas próprias ideias em vez do que a Bíblia diz, isso não é aceitável ao Criador. (Confirme em João 4:24.
A que distância mesmo você está de Deus?


Pensamento: “Pelos seus frutos vocês os reconhecerão. Será que se colhem uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?” (Mateus 7:16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário