Google+ Followers

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O modo de ver as coisas

Então, eu olhava para o espelho e via através de mim... e via muito mais do que os olhos conseguiam ver.
Já parou para refletir no que acontece com a gente quando alguém fala do outro?
Se 'o outro' for uma pessoa querida por você, o que aflora é um desejo de festejar ou agredir aquele que fala, mas, se for apenas uma pessoa a qual você não tem nenhum afeto (positivo), pode ser que, mesmo sem razão, permita que seja difamado ou mal falado. 
O que será que acontece quando alguém magoa um ente querido seu? Provavelmente vai sair em defesa dele, porém, se for comprovado o erro desse aparentado seu, como seria a sua reação?
O modo de ver as coisas é um pouco além do ponto de vista, porque o ponto de vista é para ser respeitado desde que é o olhar real de alguém sob aspectos assistidos, ainda assim, o modo de ver é muito íntimo e isso faz com que o processamento das coisas tornem-se mais meigamente desfavorável em certos sentidos.
Observe bem o que Jeová Deus falou a Samuel: “Não olhe para a sua aparência nem para a sua altura, pois o rejeitei. Porque Deus não vê como o homem vê; o homem vê a aparência, mas Jeová vê o coração.” (1 Samuel 16:7) Se estivermos atentos perceberemos no outro um dizer além das palavras e um sentir além de encenação. É esse requisito que torna o modo de ver as coisas de uma maneira muito mais correta.
Que o nosso sublime, supremo e justo Deus Jeová nos dê um bom dia de alegria e proteção em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                             Joca Vitorino

Pensamento: “O encanto talvez seja falso, e a beleza talvez seja passageira, mas a mulher que teme a Jeová receberá elogios.” (Provérbios 31:30)

Nenhum comentário:

Postar um comentário