Google+ Followers

domingo, 3 de janeiro de 2016

Liberdade interior

Eu tinha uma mania de colocar a mão para fora da janela do carro e sentir o vento forçar minha mão para trás. Era uma sensação divertida, mas não era aparentemente digna de sequer um comentário; era um gesto quase infantil de fazer algo que causa um bem pessoal.
Colocar a mão para fora dava uma sensação de liberdade, de despreocupação. Coisas que gostaríamos de sentir sempre e que nem sempre é possível.
Tem coisas que fazemos para ajudar ou agradar os outros e poucas vezes fazemos algo para nos agradar, contudo, sorrir, abraçar, acenar, beijar ou falar o nome de quem gostamos nos dá uma liberdade interior tão intensa que resulta em satisfação.
Na nossa vida existem pessoas quase anônimas que trazem paz, acalanto, diversão, bom humor e boas novidades, entretanto, essas são muitas vezes, esquecidas. São pessoas que oram por todos, que trazem palavras deleitosas de verdade e que se importam de verdade com o que o outro sente ou está passando. As pessoas que nos fazem bem não são mencionadas como merecem porque fazem isso espontaneamente, sem exigir nada em troca. São pessoas altruístas.
Para sentir a liberdade interior precisamos mudar o nosso modo de ser e nunca sermos egoístas. Isso é viver.
Que o Todo-Poderoso e santo Deus Jeová, misericordioso e protetor que é, nos dê um bom dia de bençãos e paz em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                     Joca Vitorino

Pensamento: “Vocês são as minhas testemunhas”, diz Jeová, “sim, meu servo a quem escolhi, para que vocês me conheçam e tenham fé em mim, e entendam que eu sou o mesmo. Antes de mim não foi formado nenhum Deus e depois de mim continuou a não haver  nenhum. Eu sou Jeová, e além de mim não há salvador.” (Isaías 43:10)

Nenhum comentário:

Postar um comentário