Google+ Followers

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Pobre ser humano


'Quanto mais eu conheço a cabeça do ser humano, mais eu gosto do meu cachorro.'
Esse absurdo real aconteceu no final do mês de maio, em entrevista a uma rede de televisão, por uma senhora descontente com uns acontecimentos trágicos ocorridos naqueles dias. 'Sabemos que nos originamos de Deus, mas o mundo inteiro está no poder do Maligno.' (1 João 5:19) Por isso essa desconfiança, por isso esse sentimento tão negativo contra o ser humano.
'Senhor humano, gostaríamos que você fosse um pouquinho mais animal, por favor! Um pouquinho como o cachorro, que morre fiel ao seu dono, um pouquinho como o pássaro, que mesmo aprisionado, encanta com os seus acordes sonoros, um pouquinho como o peixe, que mesmo vivendo no mar, não é salgado em si, significando que não faz parte daquele mundo e um pouquinho como a formiga, que mesmo sem comandante, coordena bem os seus aliados e consegue coisas que superam as nossas pobres expectativas.'
Não podemos ponderar absurdos acerca da vil instrução humana, do apelo que hoje tomam conta das redes sociais e nem de fazer justiça com as próprias mãos. Isso já tornou-se um instrumento altamente perigoso nas mãos de quem não está preparado para lidar com isso e rendeu inúmeros erros que causaram mortes de dezenas de pessoas que não eram as que cometeram certos delitos, portanto, inocentes quanto aquilo. A culpa de toda atrocidade, violência e desamor no mundo é de Satanás. (Apocalipse 12:12) O que cabe a nós é nos revestirmos da nova personalidade, criada segundo a vontade de Deus e nos ajustarmos a compreender o homem, perdoar, levar as boas novas ao máximo de criaturas humanas e trilharmos os caminhos segundo os princípios bíblicos.
Que o nosso santo e fiel Deus Jeová tome este dia em Suas mãos e nos conceda bençãos em nome de nosso senhor Jesus Cristo!

                                                        Joca Vitorino 

Pensamento: “O nome de Jeová é uma torre forte. O justo corre para dentro dela e recebe proteção.” (Provérbios 18:10)

Nenhum comentário:

Postar um comentário