Google+ Followers

quinta-feira, 2 de abril de 2015

O progresso regride o amor?

Numa tarde de abril, caminhava pela rua do bairro onde moro e percebi o quanto as ruas tinham diminuído de tamanho. Achei incrível que essa mudança tivesse acontecido e, como se deu aos poucos, nem deu para perceber de imediato. Pensei então: 'A ambição faz o homem diminuir drasticamente o espaço em que vive. E fica sem espaço para a própria morada, para o lazer... a ambição faz o homem diminuir primeiro as coisas materiais, depois as pessoais.' É muito estranho você ver que por causa de querer sempre mais o homem descuida tanto do seu futuro como o do próximo.
Morávamos numa rua de barro e as casa ladeavam com suas cercas de mato e arame farpado. Não sei se progredir, aqui, foi uma coisa boa a acontecer. Hoje as casas são aparentemente melhores, os carros fazem uma linha na frente das mesmas e as pessoas saem mais para trabalhar, contudo, os vizinhos se distanciaram muito, esqueceram que na casa ao lado existem seres humanos e que vizinhos não são para casos de emergência, são, sim, uma segunda família, são 'o próximo'. Hoje a mesma rua é asfaltada, cimentada e sem encanto porque fica vazia. Ao acordarmos vemos pessoas saindo para trabalhar, e os insetos, aves e cães são os donos da rua, a não ser por, de vez em quando, passa um ou outro morador de ruas vizinhas por aqui.
Perguntei a mim mesmo: 'O progresso regride o amor?' Certamente que não, porém, as pessoas materialistas são tomadas por essa má emoção e se deixam levar.
Há alguns anos estive na ilha de Jiribatuba-Itaparica e uma senhora desanimada me falou que antes de 'nós' irmos para lá, 'destruir' e levar 'progresso', eles viviam muito bem, viviam da pesca e de artefatos de pesca (que, inclusive ela mesma fabricava), como redes e que com a abertura do espaço para turismo e passeio iniciou-se uma devastação da cultura local, da limpeza e da paz. Hoje consigo compreender o que aquela senhora quis dizer. Só hoje, depois de também ver cruéis mudanças comportamentais e estruturais é que sinto na pele o que tal senhora quis dizer e disse.
Então, o progresso regride o amor? O amor é atitude e no caso de Deus, pela benignidade imerecida e dádiva, além do resgate sacrificial, como diz a Bíblia: “Por meio disto se revelou o amor de Deus em nosso caso: Deus enviou o seu Filho unigênito ao mundo para que ganhássemos a vida por meio dele.  O amor consiste no seguinte: não que nós tenhamos amado a Deus, mas que ele nos amou e enviou seu Filho como sacrifício propiciatório pelos nossos pecados.”  (1 João 4:9, 10)
Que o nosso santo, honroso, justo, digno e Todo-Poderoso Deus Jeová nos dê um bom dia de paz, amor, alegria, bençãos, proteção e boa saúde em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                             Joca Vitorino 

Pensamento: “Não foi por serem o mais numeroso de todos os povos que Jeová mostrou afeição por vocês e os escolheu, pois vocês eram o menor de todos os povos.  Mas foi porque Jeová os amou e porque cumpriu o juramento que havia feito aos seus antepassados. Por isso, Jeová os tirou de lá com mão poderosa, para o resgatar da terra da escravidão, do poder de Faraó, rei do Egito.” (Deuteronômio 7:7, 8)
“Deus recomenda a nós o seu próprio amor, por Cristo ter morrido por nós enquanto ainda éramos pecadores.” (Romanos 5:8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário