Google+ Followers

domingo, 12 de abril de 2015

Depois que a raiva passar


E depois da raiva, o que você vai fazer?
A pergunta é uma forma de forçar o raciocínio, a meditação e a lucidez, porque muitos aderem ao imediatismo e fazem coisas que, certamente irão se arrepender depois. A Bíblia nos dá uma informação valiosa quando diz: 'Que o homem não separe o que Jeová uniu', e isso, colocado para o entendimento em termos de amizade e amor o torna profundo, apesar de que foi feito intencionalmente referindo-se ao casamento. Penso que a amizade é um casamento entre a lealdade e a fidelidade também, por isso usei o ensino divino pra fazer essa comparação, não um paradoxo. (Mateus 19:6)
Depois que a raiva passar é como depois que a chuva passar: vão ficar resquícios, sobras e danos, mas a vida não há de parar por isso. 
Quando estamos vendo uma pessoa num ataque de fúria, somos, inicialmente compelidos a nos proteger, mas somos também impelidos a prestar atenção e o que notamos é que aquela pessoa foi tão ineficaz e imprudente que o dano causado pode ser irreversível, portanto, cabe a nós mantermos a vagarosidade no furor para não sermos motivos de vexame. A Bíblia nos insta a ser rápidos no ouvir, vagaroso no falar e vagaroso no furor. Seguir isso como praticidade nos dá o endereço certo da manutenção da paz. (Tiago 1:19)
Raiva e orgulho andam de mãos dadas numa dedicada satisfação mútua. Você, com certeza não quer fazer parte disso!
“A perspicácia do homem faz com que ele não se ire facilmente, e é bonito da sua parte deixar passar a ofensa.” (Provérbios 19:11) Por esse entendimento, todo 'homem' de bem, que quer viver em paz e com boa estrutura emocional, busca conter-se.
Que o nosso benigno, bondoso, amoroso, justo, santo e eterno Deus Jeová nos dê um bom dia de paz, alegria, amor, paciência e bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                Joca Vitorino

Pensamento: “Deixe a ira e abandone o furor; não se aborreça e não se volte para fazer o mal.” (Salmo 37:8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário