Google+ Followers

domingo, 29 de março de 2015

De nós dois

Era tão lindo aquele sorriso que você deixou por causa da dor.
Eu queria ver a sua alegria contagiar o meu coração e sorrir e cantar e amar.
Todo o meu desejo é que você esteja bem todos os dias da sua vida a fim de que nossos olhares se encontrem e a nossa felicidade seja compartilhada.
O seu sorriso tem que existir. Sem ele é como se o tempo estivesse nublado e eu não consigo enxergar além.
Na verdade eu amo você tão intensamente que pensar em mim mesmo é pouco interessante. Confio em seu amor por mim e na nossa ânsia de um encontro abençoado.
Você olha para mim e parece que o mundo ganhou novas cores. É fantástico poder ter o prazer de ver e sentir as vibrações e emoções que vem de você.
Você é uma vida numa intenção de alegria e de emoção, mas na certeza da esperança pela fé. Zabdi, que significa presente de Jeová, é realmente o meu presente e futuro que Deus me permitiu ter.
O amor é assim, um presente independente do passado e prescrevendo o futuro.
Recebemos um maravilhoso conselho Daquele que sabe todas as coisas e que está na Bíblia: Pais longânimes, porém, não são excessivamente tolerantes. A Palavra de Deus acautela: “O rapaz deixado solto causará vergonha à sua mãe.” Para evitar isso, o mesmo provérbio diz: “A vara e a repreensão é que dão sabedoria.” (Provérbios 29:15) Às vezes, os filhos questionam o direito dos pais de repreendê-los. Mas as famílias cristãs não devem funcionar como uma democracia, como se de alguma forma o direito dos pais de estabelecer regras dependesse da aprovação dos filhos. Pelo contrário, Jeová, como Cabeça supremo da família, dá aos pais autoridade para instruir e disciplinar seus filhos com amor. (1 Coríntios 11:3; Efésios 3:15; 6:1-4) Compreendemos muito bem que há a necessidade da longanimidade em nossas vidas, se havemos de querer viver bem até sempre. Para o bem de nós dois.
Que o nosso bondoso, santo, feliz, justo e misericordioso Deus Jeová nos dê um bom dia de bençãos, alegria, fé, amor, brandura e paz em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                Joca Vitorino

Pensamento: “O amor é paciente e bondoso. O amor não é ciumento. Não se gaba, não é orgulhoso,  não se comporta indecentemente, não procura os seus próprios interesses, não se irrita com facilidade. Não leva em conta o dano.  Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.  Suporta todas as coisas, acredita em todas as coisas, espera todas as coisas, persevera em todas as coisas.
O amor nunca acaba. Mas, quer haja dom de profecia, será eliminado; quer haja dom de línguas, cessará; quer haja dom de conhecimento, será eliminado.” (1 Coríntios 13:4-8) 
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário