Google+ Followers

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

É possível ser feliz nesse mundo

Olhar e sorrir é o começo da felicidade. Eu quero ser feliz. O que preciso para ser feliz? Fechar os olhos diante da crueldade do mundo não resolve coisa alguma, nem dá estima, mas manter-se afastado desse mundo que gere, que administra maldade e maldosos é o nosso dever. 
Quantas tragédias vemos e ouvimos falar!? É pobre o pensamento de quem se coloca do lado de quem executa, de quem mata ou de quem sente prazer na aflição alheia. É nobre o sentimento de quem se dispõe a querer ajudar, a resolver, a consolar a dor de uma perda, a entrega às lágrimas.
Temos que ser felizes para servir de consolo aos outros. Ou ser felizes para mostrar a quem quer que seja que existe um poder dentro de nós que renasce, que fortalece e que espera com fé constante e inabalável e permanece. A fé é o exame de nós. Um exame onde empregamos a esperança e a perseverança para sairmos vivos, para vivermos e para sobrevivermos.
Ouvi, numa reportagem, uma mãe dizer: 'Com um tiro só ele tirou duas vidas.' E sabemos que é verdade que uma mãe morre por dentro quando um ente querido seu, como um filho, é assassinado.
Ser feliz seria o estado mais fracassado do homem que vive na época contemporânea, porque seria um arremedo de felicidade tentar isso aqui, nesse mundo possuído pelo desejo de ter o que não pode e fazer de tudo para possuir o que não tem e o que não merece ter. Temos uma mensagem de atenção e respeito: “Comerás o teu pão com o suor do teu rosto, até que voltes à terra de que foste tirado; porque és pó, e pó te hás de tornar."(Gênesis 3:19) O trabalho é que dignifica o homem. 'Tem de comer do suor do próprio rosto', é a mensagem de ser humano, de ser obediente e fiel. E isso traz felicidade.
Felicidade é uma condição de bem-estar caracterizada por uma relativa permanência, por emoções que vão desde o mero contentamento até uma profunda e intensa alegria de viver, e pelo desejo natural de que continue. Difere assim do mero prazer, o qual pode derivar de simples contato e estímulo casual. 
Não se encontra felicidade no acúmulo de riqueza material ou de poder. Jesus disse: “Há mais felicidade em dar do que há em receber.” (At 20:35) Àquele que mostra consideração para com o de condição humilde, tendo assim a felicidade de dar, se promete: “O próprio Jeová o guardará e preservará vivo. Será chamado feliz na terra.” (Sal 41:1, 2) As coisas que contribuem para a verdadeira felicidade são o conhecimento de Jeová, a sabedoria provinda dele, e até mesmo Sua correção e disciplina. (Pr 2:6; 3:13, 18; Sal 94:12) A pessoa realmente feliz confia em Jeová (Pr 16:20), agrada-se da Sua lei e anda nela (Sal 1:1, 2; 112:1), observa o juízo (Sal 106:3) e teme a Deus (Sal 128:1). < http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001868 >
É possível ser feliz nesse mundo desde que saiba buscar o conhecimento exato de quem vai lhe trazer benefícios futuros, usar a sabedoria adquirida de maneira eficaz e ser obediente.
Que o nosso feliz, justo, amado, amoroso e santo Deus Jeová nos dê um bom dia de alegria, sabedoria, paz, proteção e bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                         Joca Vitorino

Pensamento: “Quem pratica coisas ruins odeia a luz e não se chega à luz, a fim de que as suas obras não sejam repreendidas.” (João 3:20)

Nenhum comentário:

Postar um comentário