Google+ Followers

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A vida dos outros

Precisamos conversar.
O que você sabe sobre mim que nem eu mesmo sei? Por que tanta agressão contra o meu ser? Será que não possuo mais qualidades?
As pessoas exageradas agem de acordo com a sua maldade. 
Observo pessoas que falam do outro como se o conhecesse tanto. Até mesmo quanto a artistas que a mídia elegeu ouvimos muitos falarem mal porque alguém contou que outrem fez algo não condizente com o status que ele possui. São suposições, hipóteses, fantasias e manifestações de pessoas sem afazeres reais em suas vidas. São questionamentos para dar vazão a reportagens, intromissões ou desvalorizar a pessoa em questão.
Os observadores da conduta alheia, observadores da vida de quem produz tem até um grupo que os ouve, acompanha e segue. (Perderam a vergonha!)
Nós, os bravos trabalhadores do time da paz, não temos condições morais nem tempo pra isso. Temos ocupações nos afazeres profissionais e domésticos. E somos felizes por termos ocupação.
O que dizer do pensamento de Deus sobre isso? “Há seis coisas que Jeová deveras odeia; sim, há sete coisas detestáveis para a sua alma:  olhos altaneiros, língua falsa e mãos que derramam sangue inocente,  o coração que projeta ardis prejudiciais, pés que se apressam a correr para a maldade,  a testemunha falsa que profere mentiras e todo aquele que cria contendas entre irmãos.” (Provérbios 6:16-19) Comportamentos indecentes, ofensivos e que Deus detesta. O que você vai fazer agora? Vai continuar a ser vendedor da desmoralização ou vai se redimir e parar?
A vida dos outros não é minha, não é sua e só vai ter a ver conosco se for algo público e próprio.
Que o nosso amoroso, justo, bendito, santo e querido Deus Jeová nos dê um bom dia de paz, amor, humildade, boas atitudes, proteção e bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                Joca Vitorino

Pensamento: “Jeová repreende aquele a quem ama, assim como o pai faz com o filho em quem tem prazer.” (Provérbios 3:12)


Nenhum comentário:

Postar um comentário