Google+ Followers

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Sou 'vítima' da paz

Entre vítimas e causadores, as classificações podem tornar-se ofensivas quando defendem as belas palavras antes da verdade e coerência.
'Sou vítima da paz porque da violência não há vítima viva (ao menos, moralmente), há sobrevivente.'
Esse texto eu queria escrever dessa maneira, assim como escrevo sempre, sem me deter em ser agradável aos críticos.
Sou vítima da paz porque concentro os meus dias de vida em prol do entendimento e de fazer outros se compreenderem e compreenderem as pessoas e suas atividades do ponto de vista real, não do ponto de vista material, para fazer revista ou notícia.
Ser vítima da paz é estar concentrado em novidades sociais mais do que em tecnologia viciosa; mais concentrado em educação do que na tradição e mais concentrado em valores espirituais do que em meros ensinamentos parta ocupar o tempo simplesmente.
Vítima da paz é o ser que busca, espera, suplica e deseja que os frutos do espírito santo de Deus recaiam sobre ele e sobre os demais ao seu redor, para que as coisas se tornem de uma condição dentro das expectativas reais e não de suposições, que se tornem conscientes e não hipotéticas.
“Os frutos do espírito são amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé,  brandura, autodomínio. Contra tais coisas não há lei.”  (Gálatas 5:22, 23) Quem pode falar contra?
Que o nosso excelso, soberano, feliz e justo Deus Jeová nos dê um bom dia de fé, brandura, amor, paz e bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                          Joca Vitorino

Pensamento: “Se possível, no que depender de vós, sede pacíficos para com todos os homens.” (Romanos 12:18)

Nenhum comentário:

Postar um comentário