Google+ Followers

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O amor é assim -pra você e pra mim


Eu queria saber dizer como é o amor. Queria poder fazer com que as pessoas entendessem o que é saber amar, mas sequer consigo expressar bem isso que sinto. Ninguém sabe.
O mais perto do amor que alguém pode chegar é conseguir amar outrem com a sua força e determinação, mas quanto a explicar... duvido!
O poeta consegue dizer palavras que alcançam ou justificam um sentimento, mas, assim como na escrita cada um tem a sua própria letra, o amor tem maneiras diferentes de sentir e expressar dependendo de quem o diz ou sente.
Eu tentei assim: Ona / Eu te amo / Como um arco-íris / Saindo da flor do meu coração / [E] invadindo o seu mundo. E isso pra mim é amar. Isso é demonstrar o sentimento do meu jeito artista de ser. Para mim, que desenho, o amor deve ser multicolorido, suave e florido. O amor não tem que se ajustar ao nosso jeito; o amor é amor e pronto!
O amor é assim: eu cuido, tento, invisto, zelo, permaneço, perdoo, persisto e quero um pouco de atenção, ao menos, ou carinho sempre, entretanto, a maior autoridade* em amor diz que amar é dar sem querer algo em troca, ou melhor, sem exigir algo em troca. Ainda não consegui ser assim. E amo. Sei que amo porque é incondicional o que sinto -mas quero algo por isso. 
“O amor de Deus significa o seguinte: que observemos os seus mandamentos; contudo, os seus mandamentos não são pesados.” ( 1 João 5:3) Eis uma fórmula de amar! Observar o amor beneficia e nos mantém unidos.
O seu amor é assim: investe no outro de tal maneira que a entrega é total, esquecendo mesmo de você. Que amor é esse que faz esquecer de si próprio? O amor incondicional o faz colher benefícios inesperados, porém apropriados. (Gálatas 6:7) 
Que o nosso sábio, amoroso, justo, santo e querido Deus Jeová nos dê um bom dia de alegria, amor, paz, sabedoria e bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                            Joca Vitorino 

*Pensamento: “O amor é longânime e benigno. O amor não é ciumento, não se gaba, não se enfuna,  não se comporta indecentemente, não procura os seus próprios interesses, não fica encolerizado. Não leva em conta o dano.  Não se alegra com a injustiça, mas alegra-se com a verdade.  Suporta todas as coisas, acredita todas as coisas, espera todas as coisas, persevera em todas as coisas. O amor nunca falha. Mas, quer haja [dons de] profetizar, serão eliminados; quer haja línguas, cessarão; quer haja conhecimento, será eliminado.” (1 Coríntios 13:4-8)




Nenhum comentário:

Postar um comentário