Google+ Followers

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

A incrível realidade que não queremos ver

O som barulhento dos veículos, os latidos dos cães, pessoas falando numa confusão de vozes e tons e o excesso de cores e construções determinam uma cidade.
Há algum tempo eu era jovem e via com facilidade a correspondência entre os vizinhos, o ajuntamento das pessoas num final de semana contando histórias reais, ora agradáveis, ora violentas, mas reais, e a disponibilidade em ajudar, socorrer ou cuidar de alguém falto. Há apenas algum tempo... e tudo isso mudou. As pessoas  tornaram-se duras, incomunicáveis, apressadas e egoístas. Toda a civilidade transformou-se em disputa para ver quem possui os melhores bens, quem constrói mais rápido e quem tem o carro melhor. A amizade tornou-se: quem tem o filho mais destacado na escola, quem vai primeiro para a faculdade e quem tem o melhor e mais remunerado emprego. Toda a alegria agora é fazer festas baseadas nas boates e ouvir dizerem no outro dia: 'Que festa legal! Sobrou ainda muita bebida!' 
O espírito do mundo é isso: fiéis sem fidelidade, ambição desenfreada e o desleixo espiritual. 
Numa reunião cristã ouvi o orador dizer que não devemos reagir às situações à base de orgulho, porque isso cria uma barreira mental que impede de aceitar as orientações de Jeová, o Criador, essa é uma coisa gerada pelo espírito do mundo. (Fazer o que quer sem considerar a vontade de Deus -Gênesis 3:3-5).
A atitude correta deve ser igual a de Jesus quanto a tentação: a de estar vigilante. (Mateus 4:8-10)
“Por isso, amados, visto que aguardais estas coisas, fazei o máximo para serdes finalmente achados por ele sem mancha nem mácula, e em paz.  Além disso, considerai a paciência de nosso Senhor como salvação, assim como vos escreveu também o nosso amado irmão Paulo, segundo a sabedoria que lhe foi dada,  falando destas coisas, como faz também em todas as [suas] cartas. Nelas, porém, há algumas coisas difíceis de entender, as quais os não ensinados e instáveis estão deturpando, assim como fazem também com o resto das Escrituras, para a sua própria destruição.” (2 Pedro 3:14-16)
Que o nosso majestoso, amado, santo, querido e justo Deus Jeová nos dê um bom dia de paz, amor, paciência, sabedoria e proteção em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                Joca Vitorino
Pensamento: “Vós, portanto, amados, tendo este conhecimento adiantado, guardai-vos para que não sejais desviados com eles pelo erro dos que desafiam a lei e não decaiais da vossa firmeza.  Não, mas prossegui crescendo na benignidade imerecida e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele [seja dada] a glória tanto agora como até o dia da eternidade.” (2 Pedro 3:17, 18)

Nenhum comentário:

Postar um comentário