Google+ Followers

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O meu cérebro não sou eu

Ganhei um livro que pergunta como o cérebro cria a mente, presente de um Doutor, e respostas são dadas e entendidas, mas pensei: a mente não mente e escrevi a mesma coisa para significados diferentes. É tão incrível a criação! 
Homônimos que somos, entendem pouco sobre nós. A mente sente, inventa, recorda... o cérebro entende, aloja, e estrutura a sua própria estrutura. 
Meu cérebro é físico e biológico -dependendo de como foi o dia- um pouco lixo, um pouco tóxico; ou um pouco ativo, um pouco lógico. Mas meu cérebro não sou eu. São umas ideias de gostar, de sentir, de não querer, de desistir, de compartilhar, de sair, de amar, de sentir, de soltar, de seguir, de voltar ou de ir.
Quando lemos que Deus criou o homem à sua imagem, discernimos que é a imagem moral e espiritual que a Bíblia ensina. (Gên. 1:27) Isso é fazer uso correto do cérebro por deixar a mente fluir naturalmente; o entendimento do que faz-se subentendido.
Lendo o site http://www.jw.org/pt/ encontrei o resultado de uma pesquisa interessante. 'Segundo a Enciclopédia Britânica, o cérebro humano é "dotado de um potencial consideravelmente maior do que se consegue utilizar no decurso da vida de uma pessoa". (Edição de 1976, Volume 12, página 998)' Sendo assim, por que limitamos as nossas próprias condições ou atuações? Podemos muito.
O meu cérebro não sou eu porque eu prefiro acreditar nas pessoas, prefiro entender que certos acontecimentos foram acidentais, não propositais, e prefiro continuar a ter e manter amigos num círculo em que todos sejam tratados com o mesmo amor, com o mesmo humor.
Que o nosso soberano universal, Grandioso Criador, santo e justo Deus Jeová nos dê um bom dia de frutos do espírito santo, boa saúde, proteção, bençãos e sabedoria em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                              Joca Vitorino

Pensamento: "Tudo [Deus] fez bonito no seu tempo. Pôs até mesmo tempo indefinido no seu coração, para que a humanidade nunca descobrisse o trabalho que o [verdadeiro] Deus tem feito do começo ao fim." (Eclesiastes 3:11)  

Nenhum comentário:

Postar um comentário