Google+ Followers

domingo, 2 de novembro de 2014

Aproveitar a vida é valorizar o próximo

Que proveito real você tira da vida se aprender e não compartilhar o aprendizado com outras pessoas? 
Que alegria pode ter alguém que não divide o que tem com outros? 
Qual o sentido da vida de quem não se importa em ajudar ao próximo?
Podemos refletir nestas coisas e compreender o valor de fazer o melhor sempre. Agir em prol do próximo é sinal de bons modos, de educação, de princípios aplicados e de sabedoria, pois sabemos que tudo o que o homem semear, isso também ceifará. (Gál. 6:7) O próximo é muito mais do que um vizinho, do que um conterrâneo, próximo é alguém solícito, íntimo, sincero, amoroso, benigno e generoso para com o outro.
O amor ao próximo é um requisito cristão de obediência à lei de Deus. (Rom. 13:8-10; Gál. 5:14; Tia. 2:8)
O próximo não precisa estar próximo para exercer seu amor e sua benignidade; basta ele existir e se importar de verdade com aquele a quem se dedicou. (Lucas 10:29-37) 
Mesmo com a bondade em seu coração o benfeitor deve ser cauteloso quanto a tornar-se íntimo ou companheiro do outro a fim de evitar incomodá-lo ou aproveitar-se dele. Esse é o aprendizado que temos das Escrituras Sagradas, como lemos em Provérbios 25:17, apesar de que o conselho é a confiança que temos e deve-se usar de prudência. "Melhor o vizinho que está perto do que o irmão que está longe." (Pro. 27:10) -http://www.jw.org/pt/
O próximo também, segundo a Bíblia, é aquele que age como resgatador, como lemos em Rute 2:20; 3:9, 13. Evidência disso é a nossa tendência a ajudar quem está precisando.
Que o nosso soberano, eterno, justo, santo, digno e querido Deus Jeová nos dê um bom dia de frutos do espírito santo, bençãos, sabedoria, proteção e boa saúde em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                          Joca Vitorino

Pensamento: "Certamente percebo que Deus não é parcial, mas, em cada nação, o homem que o teme e que faz a justiça lhe é aceitável." (Atos 10:34, 35)

Nenhum comentário:

Postar um comentário