Google+ Followers

sábado, 26 de julho de 2014

No equilíbrio do amor

Uma mulher, com alguma experiência de convivência em relacionamentos românticos, estava refletindo na vida que estava levando e pensou: 'Na minha solidão ouvi vozes, vozes que não eram minhas, vozes que entristeciam, amedrontavam...
Na sua companhia ouvi canções. Vozes que me alegravam, norteavam.
Ouvi sua voz dizer me amar. Senti você me amando, se dando pra mim, nos fazendo entregar.
Aprendi a amar, não só me entregar.
Ter você foi o começo de uma vida feliz. Foi o sonho que sempre quis. E sinto alegria ao ouvir você me dizer coisas. Mesmo que às vezes essas coisas não me agradem, sei que está se esforçando em fazer o melhor pra nós. Hoje eu compreendo. E entendo porque esperei tanto para encontrar você que estava tão próximo a mim. Porque tudo o que é bom tem que ser conquistado e depois tem a batalha contínua da vida para que os acontecimentos sejam lições para sempre. E que sempre lutemos para que essa maravilha continue e perdure no equilíbrio do amor.' 
Uma reflexão de mulher que nos ensina a dar valor àquilo em que acreditamos. Por isso temos que ter e andar com fé, pois a fé nos eleva, nos permite e nos faz crescer.
O verdadeiro amor  nasce quando aprendemos que existe um Criador que se importa conosco, que o seu nome é Jeová e que nele temos esperança. A partir daí fica fácil amar, perdoar, entender.
Que o nosso glorioso, supremo, eterno e santo Deus Jeová nos dê um bom dia de chuva de bençãos, frutos do espírito santo, boa saúde, proteção e sabedoria em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                      Joca Vitorino

Pensamento: "Não vos deixeis desencaminhar: De Deus não se mofa. Pois, o que o homem semear, isso também ceifará." (Gálatas 6:7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário