Google+ Followers

sábado, 17 de maio de 2014

Liberdade ao amor

Se você ama é claro que quer ser feliz e ver e fazer o outro feliz também, pois amar não dá lugar ao egoísmo; tudo o que quer de bom para si mesmo, quer melhor ainda para a pessoa que está no seu coração. E o que é o amor sem contentar o outro? É impossível ser feliz sozinho.
Um casal jovem parecia se amar muito e um dia confrontaram-se com uma situação que exigia abnegação da parte de um deles. Para ter um problema de família resolvido um deles teria que fazer uma viagem de mais ou menos três meses. Isso exigiria esforço emocional de ambos, pois estavam acostumados a fazer tudo juntos, a dividir tarefas e ouvir como foi o dia do outro. Como seria passar três meses sem aquela doce companhia? O que fazer ao chegar em casa e não ter ninguém esperando? O que eles possuíam de melhor era a alegria e lealdade ao outro. Sabiam ser felizes juntos, mas, como ser feliz separado?
Por que esse casal era tão feliz? Porque procuravam se ajustar ao sentimento alheio e valorizavam ao outro como pessoa, não como propriedade sua. Diferente do que lemos na Bíblia, em Eclesiastes 8:9, que diz: "Homem tem dominado homem para seu prejuízo." Dominar o outro causa prejuízo, sim, para eles mesmos e para a sociedade, que pode ser corrompida por ver e também participar daquele evento familiar/social.
O amor não tem que ter domínio de corpos nem de mentes; o amor tem que se superar, tem que dar liberdade e confiança, senão não é amor.
Existe uma música de Raul Seixas -A maçã- que em parte, na sua essência artística, diz: 'Amor só dura em liberdade / O ciúme é só vaidade / Sofro mas eu vou te libertar...'  Isso nos mostra que o amor preso aos padrões masculinizados não nos deixa à vontade, nem felizes. Liberdade ao amor!
Que o nosso querido, santo e magnífico Deus Jeová nos dê um dia como Ele deseja aos que o servem com boa vontade, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                       Joca Vitorino

Pensamento: "Para que os seus corações sejam consolados, para que sejam harmoniosamente conjuntados em amor, e visando todas as riquezas da plena certeza do [seu] entendimento, visando um conhecimento exato do segredo sagrado de Deus, a saber, Cristo." (Colossenses 2:2)

Nenhum comentário:

Postar um comentário