Google+ Followers

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Como o amor o influencia?

Quem é você? Essa é uma pergunta-reflexão para saber quem é você, no íntimo, para que você possa se conhecer e, por conseguinte,  fazer uma auto avaliação sincera. Por exemplo, o que você viveu até hoje formou a sua personalidade, mas é assim mesmo que você quer viver? Está plenamente satisfeito com o seu modo de vida? Como o amor influencia o seu estado de espírito? Como a proximidade a outras pessoas influenciam o seu humor? Como o seu empenho em trabalhar ou estudar motiva outras pessoas? Se você pode responder fielmente a todas estas perguntas, realmente deve ser muito bem preparado.
Vale ressaltar que o conceito que tem sobre si mesmo pode não ser a avaliação mais correta. Preste atenção a isso: quantas vezes num dia você se envolve espiritualmente com o Criador? Agora, pense bem, quantas vezes por dia você telefona / envia mensagens ou recebe telefonemas / mensagens de alguém que você gosta? Entendeu a diferença? Por que alguém deveria ser considerado mais importante do que Deus, que nos dá vida e proteção? Esse é o você no íntimo.
O que você sente quando alguém o convida a ouvir a Palavra de Deus? O que você sente quando alguém o convida a sair para se divertir ou quando alguém o convida para uma festa?
Até onde vai o seu amor por Deus? Do que você é capaz por amar a Deus?
A Bíblia esclarece: "Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de toda a tua força, e de toda a tua mente, e, o teu próximo como a ti mesmo." (Lucas 10:27) Praticar isso fará com que você saiba quem é no íntimo, fará com que as suas reflexões tenham resposta com significado.
Que o nosso majestoso e soberano Deus Jeová nos dê um bom dia de amor, bom humor, alegria, paz e bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                          Joca Vitorino

Pensamento: "De fato, sentimos em nosso íntimo que tínhamos recebido a sentença de morte. Isto se deu para que tivéssemos confiança, não em nós mesmo, mas no Deus que levanta os mortos." (2 Coríntios 1:9) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário