Google+ Followers

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Saudade não me serve mais

Não quero sentir saudades suas. Quero você perto de mim, sempre. Todos os dias. A todo momento.
Eu sentia saudades suas até quando você ia ao mercado, ou na padaria. Estava ficando obstinado por sua presença. Não tolerava me distanciar de você, por isso, o mínimo de espaço de tempo sem você me deixava preocupado, pensativo e me sentia despreparado até. Tudo isso por gostar ou por ter acostumado com você, com o seu cheiro, com o seu jeito.
Saudade é perder o açúcar do doce. É pensar que era tão bom um aconchego e que pode voltar a ser.
O que não se pode querer mais é a saudade da pessoa que você era antes, pois temos que ser transformados por reformarmos as nossas mentes (Romanos 12:2). "Não estejais mentindo uns aos outros. Desnudai-vos da velha personalidade com as suas práticas e revesti-vos da nova [personalidade], a qual, por intermédio do conhecimento exato, está sendo renovada segundo a imagem Daquele que a criou..." Com isso, somos instados a amortecer nossos membros e deixar práticas desagradáveis e costumeiras, como a ira e a mentira. (Colossenses 3:5-11)
Coisas vulgares, impróprias e desleais fazem parte da saudade que não me serve mais.
Que o nosso justo, benigno, amoroso e protetor Deus Jeová nos dê um bom dia de muita paz, bençãos, amor, alegria e fortaleza espiritual em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                     Joca Vitorino

Pensamento: "Escutai, pois estou falando sobre as coisas primordiais e meus lábios se abrem a respeito da retidão." (Provérbios 8:6)

Nenhum comentário:

Postar um comentário