Google+ Followers

domingo, 13 de abril de 2014

Qual o melhor: amar ou perdoar?

Estamos diante de um dilema familiar onde marido e mulher não conseguem entrar em conformidade a respeito de como educar o filho. A mãe acha que o filho deve ter mais liberdade e o pai questiona até onde mais, já que ser jovem hoje significa rebeldia para alguns e para outros ainda existe amor e apego à família.
É fácil dizer que ama, contudo, nos momentos calamitosos da vida da pessoa é que podemos observar atentamente até onde se pode chegar com aquele 'dito' amor.
Qual é mais fácil: amar ou perdoar?
Amar aparenta ser mais fácil, porém, só quem sabe se aquilo é verdadeiro é aquele que diz amar.
Perdoar tem um certo problema, visto que às vezes as pessoas dizem perdoar, mas ficam remoendo aquele assunto e perdoar envolve esquecer, 'dar um basta naquilo'. E as lembranças perturbam, não deixa ter paz. Quando um assunto desagradável vem à tona, é muito simples apontar para o outro e dizer o erro que ele cometeu e aí, onde está o perdão?
Amar deve ser uma coisa natural, como os pais com os filhos. Como o amor que o próprio Jeová Deus nos apresentou por dar o seu filho como sacrifício em prol das nossas vidas (Hebreus 10:12).
Então, qual o melhor: amar ou perdoar?
Que o nosso grandioso e misericordioso Deus Jeová nos dê um bom dia de paz, amor, brandura, proteção, boa saúde e alegria em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                            Joca Vitorino

Pensamento: "Visto que chamei, mas vós continuais a negar-vos, estendi a minha mão, mas não há quem preste atenção, e continuais a negligenciar todo o meu conselho e não aceitastes a minha repreensão, também eu, da minha parte, rir-me-ei de vosso próprio desastre, caçoarei quando chegar aquilo de que tendes pavor." (Provérbios 1:24-26)

Nenhum comentário:

Postar um comentário