Google+ Followers

domingo, 9 de março de 2014

De que adianta tais sacrifícios?

Um filho chegou tarde em casa. Seus pais o esperavam preocupados e também tristes por sua demora, porém, ele chegou. Inventou uma desculpa e disse que não ia mais fazer aquilo.
Pouco tempo depois esse filho sai com uns amigos, mesmo tendo afazeres domésticos que requeriam certa urgência, e não cumpre sua tarefa nem a sua palavra de que retornaria em determinado horário. E para isso usou uma nova desculpa.
Certo dia, o pai confiou ao filho uma responsabilidade de cunho familiar. Não tinha pressa nem necessidade de força ou desgaste físico, mas o filho negligenciou o que lhe fora delegado fazer e ainda levou os amigos para casa e comeram e beberam deixando a casa muito desarrumada. Quando os pais chegaram em casa, sentiram-se tristes por ver que o filho além de se mostrar irresponsável e desobediente, era também desrespeitoso para com os pais. O que aconteceu? Seus pais, cansados de passar por situações como aquelas por cerca de três anos, decidiram discipliná-lo usando como material os amigos do filho. Ele os chamou, conversou com eles, explicando sobre o desejo juvenil de fazer as coisas da maneira que agrada a si próprio, sobre como lidar com situações de intrigas, fofocas e desgaste no relacionamento e sobre Deus e as maravilhas da obediência. Seus amigos ficaram felizes por tamanha ajuda e orientação que decidiram reunir-se uns dias depois e contatar o pai do amigo para agradecer pelo fato de tê-los feito aprender a ajustar-se aos princípios legais do respeito, obediência e amor ao próximo.
Existem sacrifícios impróprios, desnecessários e desaprovados. Não viva de fazer o que você quer do seu jeito. Preste atenção à Palavra de Jeová quanto àqueles que fazem sacrifícios, mas que são detestáveis para Jeová: "Minha alma tem odiado as vossas luas novas e as vossas épocas festivas. Tornaram-se para mim um fardo; fiquei cansado de suportá-las. E quando estendeis as palmas das vossas mãos, oculto de vós os meus olhos. Embora façais muitas orações, não escuto; as vossas próprias mãos se encheram de derramamento de sangue" (Isaías 1:14, 15). Você pode se adequar ao objetivo divino de vencer, senão, de que adianta tais sacrifícios?
Que o nosso majestoso, soberano, supremo e magnífico Deus Jeová nos dê um bom dia de frutos do espírito santo, bençãos, segurança e amor em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                               Joca Vitorino

Pensamento: "Dois tipos de pesos são algo detestável para Jeová, e uma balança fraudulenta não é boa." (Provérbios 20:23)

Nenhum comentário:

Postar um comentário