Google+ Followers

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Sobre o que posso falar?

Texto e imagem de hoje: https://plus.google.com/photos/107925903145619205839/albums/5897155477838808209/5925704428575405442?banner=pwa&pid=5925704428575405442&oid=107925903145619205839
Por que coisas assim incomodam as pessoas?
Filmes ruins, notícias horrendas, propagandas desrespeitosas e outros eventos da mídia que não são tão bons acontecem sempre, contudo somos criticados quando falamos da Palavra de Deus, quando falamos das nossas crenças, quando pregamos o que nos foi comissionado a fazer (Mateus 24:14).
Não ouvimos as pessoas reclamarem por causa de uma notícia de atrocidade; parece até que elas gostam, pois ficam preparadas em certos horários televisivos para ver cenas de horror do dia a dia, coisas que eles acham normal. Não ouvimos as pessoas reclamarem de drogados que à luz do dia usam as esquinas como ponto de vendas, que aliciam menores para fazer parte dos seus erros, que conduzem erradamente a direção de uma localidade (Faz os outros pensarem: "ali só tem marginal"). Não ouvimos as pessoas reclamarem tanto, de coisa alguma mais do que reclamam quando as abordamos cordialmente nas ruas, nos pontos de ônibus ou nas portas de suas casas. Nem sabem que fazemos isso por AMOR. Nem sabem que Noé pregou por décadas e ainda assim as pessoas descreram, perdendo suas vidas. Nem sabem o valor real da morte sacrificial do nosso salvador Jesus Cristo; veem isso como uma história contada para preencher o tempo. 
Por que não posso esclarecer a mente de muitos com boas novas de consolo, de paz e de esperança? Por que somos tão criticados em vez de reconhecidos como semeadores da paz? Porque o próprio Jesus, aquele que deu sua vida perfeita por nós, já havia avisado que seria assim. Que seríamos perseguidos por causa do seu nome (João 15:18, 20). Por que então não vemos nem ouvimos as pessoas criticarem nem perseguirem outras religiões? Porque o mesmo Cristo disse que os verdadeiros cristãos é que seriam perseguidos (Marcos 13:13; João 7:7; 2 Pedro 2:12, 20; 3:9; 2 Timóteo 2:12; Mateus 5:10). Estamos conscientes disso e decididos a continuar a obra de pregação com disposição mental, simplesmente por amor, porque, para nós, amar é uma coisa incondicional. Não importa a religião que seguem, nem a idade que tenham, nem a condição física que estejam passando, continuaremos a falar de Jeová, do Seu reino e de Seus propósitos para com a terra e para com a humanidade. Sim, palavras de amor, de esperança e de consolo, assim como Jesus Cristo fez.  
Que o nosso soberano e magnífico Criador Jeová Deus nos dê um bom dia de paz, consolo, esperança e determinação em realizar a obra de pregar e fazer discípulos, derramando sobre nós bençãos e seu espírito santo em nome de nosso salvador Jesus Cristo! 

                                                                            Joca Vitorino

Pensamento: "Vim saber que não há nada melhor para eles do que alegrar-se e fazer o bem durante a sua vida; e também que todo homem coma e deveras beba, e veja o que é bom por todo o seu trabalho árduo. É a dádiva de Deus." (Eclesiastes 3:12, 13)

Nenhum comentário:

Postar um comentário