Google+ Followers

quarta-feira, 3 de julho de 2013

A bondade não deve interferir na espiritualidade

Imagem e texto diário: http://i43.tinypic.com/2duvyug.jpg

Muito interessante e proveitoso compreender o que diz a palavra de Deus, em especial quando nos dá uma garantia. Podemos entender bem isso quando lemos, na Bíblia, o relato entre Jesus e Marta: "Em resposta, o Senhor disse-lhe: 'Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas. Poucas coisas, porém, são necessárias, ou apenas uma. Maria, por sua parte, escolheu a boa porção, e esta não lhe será tirada." (Lucas 10: 41, 42)
Em outra ocasião, "Jesus disse-lhe: 'Eu sou a ressurreição e a vida. Quem exercer fé em mim, ainda que morra, viverá [outra vez]; e todo aquele que vive e exerce fé em mim nunca jamais morrerá. Crês isso?' Ela lhe disse: 'Sim, Senhor; tenho crido que tu és o Cristo, o Filho de Deus, Aquele que vem ao mundo.' (João 11: 25-27)
Tudo isso é uma segurança onde podemos entender, como Marta entendeu, o ponto em que Jesus disse que a bondade não deve interferir na espiritualidade. Ambas são necessárias. E também a plenitude da fé, com uma esperança real.
Ainda um ponto questionável por alguns pode ser demonstrado apenas nesse termo usado por Marta: Tu és o Cristo, o Filho de Deus. Sempre que Jesus conversava ou fazia ilustrações, ele se colocava humildemente em posição de Filho, de alguém subordinado ao Todo-Poderoso Jeová. Em momento algum da história bíblica ele se colocou como se ele fosse o próprio Criador. Ele se mostrou criado por Deus, obediente e um modelo para seguirmos. Não devemos deturpar as Palavras contidas na Bíblia.     
Que o nosso grandioso e excelso Deus Jeová nos dê um bom dia de bom entendimento e discernimento de Sua Palavra, de alegria no coração, de paz e de bençãos em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                                                     Joca Vitorino

Pensamento: "Os homens sentem mais necessidade de curar as suas doenças do que os seus erros." (Condessa de Ségur)

Nenhum comentário:

Postar um comentário