Google+ Followers

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Quem é você?

Imagem e texto de hoje: http://i46.tinypic.com/1yxsg.jpg

Há poucos dias, estava conversando com uma amiga e disse que ela não era ela mesma. Ela riu e perguntou porque eu disse isso, então disse pra prestar atenção e raciocinar comigo que ela não nasceu com essas ideias, que hoje ela é um apanhado de ideias e ações de tantas pessoas com quem ela teve envolvimento familiar, social e profissional. Ela, ao longo da sua vida, foi formando uma estrutura pra ser quem ela é hoje. Uma mistura de percepções, de atitudes, de conversas e imagens faz a pessoa ser madura.
Todos nós, tivemos colegas e amigos de quem extraímos  o melhor de cada um. Aprendemos coisas que nos fizeram ter um caráter formado, uma personalidade única. Mas, somos um misto de pessoas que convivemos.
Na escola, víamos um colega ser bem sucedido e 'copiávamos' aquilo de bom. No lugar onde moramos conversávamos com vizinhos e amigos e aprendíamos também aquilo de bom que eles nos ofereciam. No nosso trabalho, acontece a mesma coisa. Sempre temos algo de bom a tirar de outrem, então, quem é você realmente?
Que nosso maravilhoso, bondoso e misericordioso Deus Jeová nos dê um dia de alegria e fortaleza espiritual para que sejamos pessoas de caráter honroso em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

                                                                                        Joca Vitorino

Pensamento: "Para além da janela
nem uma nuvem, nem uma folha amarela, 
manchando o dia de ouro em pó...
Mas, aqui dentro, quanta bruma, 
quanta folha caindo, uma por uma, 
dentro da vida de quem vive só!
Só - palavra fingida, 
palavra inútil, pois quem sente
saudade, nunca está sozinho, e a gente
tem saudade de tudo nesta vida...
de tudo! De uma espera
por uma tarde azul de primavera;
de um silêncio, da música de um pé
cantando pela escada; 
de um véu erguido, de uma boca abandonada,
de um divã, de um adeus, de uma lágrima até!
No entanto, no momento,
tudo isso passa
na asa do vento,
como um simples novelo de fumaça.
E é só depois de velho, numa tarde esquecida,
que a gente se surpreende a resmungar:
"Foi tudo o que vivi de toda a minha vida!"
E começa a chorar...  (Guiherme de Almeida- Messidor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário