Google+ Followers

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Os verdadeiros seguidores serão perseguidos

Imagem e texto de hoje: http://i46.tinypic.com/2a6oxz7.jpg

Sermos perseguidos indica que temos a aprovação de Deus. Portanto, santifique a Deus por meio de seus pensamentos, pois a nossa defesa é controlar os pensamentos. Sabemos que o primeiro passo rumo ao pecado já é o começo do fim (Tiago 1:14,15).
Controle seus pensamentos à medida em que for passando por situações difíceis, por provações, por falta de reconhecimento até. Mas, controle-os bem, pois a Palavra de Deus diz que é da abundância do coração que a boca fala (Mateus 12:34).
Mantenha a mente nas coisas de 'cima' (Colossenses 3:2). Cristo é a realidade. Ninguém vai ao Pai, senão por Cristo. Reflita bem e bastante nisso.
Que o nosso bom Deus, Jeová nos dê um ótimo dia de boas experiências e aprendizado em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e salvador!

                                                                                   Joca Vitorino


Perseguirão também a vós. — João 15:20.
Muitos cristãos que no passado ou no presente enfrentaram e venceram perseguição relatam que, no auge das provações, sentiram paz interior, que é um dos aspectos do fruto do espírito santo de Deus. (Gál. 5:22) Essa paz, por sua vez, os ajudou a proteger o coração e as faculdades mentais. Sim, Jeová usa sua força ativa para capacitar seus servos a superar as provações e a agir com sabedoria diante da adversidade. Observadores muitas vezes ficaram admirados com a determinação do povo de Deus de se manter íntegro mesmo quando cruelmente perseguido. As Testemunhas de Jeová pareciam imbuídas de uma força sobre-humana, e de fato estavam. O apóstolo Pedro nos garante: “Se fordes vituperados pelo nome de Cristo, felizes sois, porque o espírito de glória, sim, o espírito de Deus, está repousando sobre vós.” (1 Ped. 4:14) Sermos perseguidos por defender normas justas indica que temos a aprovação divina. — Mat. 5:10-12w11 15/1 5:6, 7

ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA DE BÍBLIAS E TRATADOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário