Google+ Followers

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Com quem você quer ir?


Que tipo de espírito você mostra?

“A benignidade imerecida do Senhor Jesus Cristo seja com o espírito que vós mostrais.” — FILÊM. 25.
ESCREVENDO aos irmãos, o apóstolo Paulo repetidas vezes expressou sua esperança de que Deus e Cristo aprovariam o espírito que as congregações demonstravam. Por exemplo, ele escreveu aos gálatas: “A benignidade imerecida de nosso Senhor Jesus Cristo seja com o espírito que vós mostrais, irmãos. Amém.” (Gál. 6:18) O que ele quis dizer com a expressão “o espírito que vós mostrais”?
Nesse contexto, Paulo usou a palavra “espírito” para se referir à força impelente que nos faz dizer ou realizar coisas dum determinado modo. Uma pessoa pode ser gentil, atenciosa, branda, generosa ou perdoadora. A Bíblia elogia o “espírito quieto e brando” e quem tem “espírito frio”. (1 Ped. 3:4; Pro. 17:27) Por outro lado, outra pessoa talvez seja sarcástica, materialista, melindrosa ou tenha uma atitude independente. Pior ainda, há os que mostram um espírito impuro, desobediente ou até mesmo rebelde.
 Portanto, ao usar expressões como ‘o Senhor esteja com o espírito que mostrais’, Paulo incentivava seus irmãos a mostrarem um espírito que se harmonizasse com a vontade de Deus e a personalidade semelhante à de Cristo. (2 Tim. 4:22; leia Colossenses 3:9-12.) Hoje, é bom se perguntar: ‘Que tipo de espírito eu mostro? Como posso manifestar mais plenamente um espírito que agrada a Deus? Posso melhorar minha contribuição para o espírito positivo na congregação?’ Para ilustrar, num campo de girassóis, o colorido vibrante de cada flor contribui para a beleza geral da plantação. Somos uma das “flores” que contribuem para a beleza geral da congregação?  Certamente, devemos nos esforçar em ser. Vejamos o que podemos fazer para manifestar um espírito que agrada a Deus.

MOSTRE BOM ESPÍRITO NAS RELAÇÕES PESSOAIS
Em base pessoal, há muitas oportunidades para mostrarmos um bom espírito. Pode ser muito benéfico cada um de nós mostrar um espírito perdoador quando for ofendido. A Palavra de Deus diz: “Continuai a suportar-vos uns aos outros e a perdoar-vos uns aos outros liberalmente, se alguém tiver razão para queixa contra outro. Assim como Jeová vos perdoou liberalmente, vós também o fazei.” (Col. 3:13) A expressão “se alguém tiver razão para queixa” sugere que pode haver razões válidas para se irritar com outros. Mas, em vez de nos importar demais com as pequenas falhas de outros e perturbar a paz na congregação, tentamos imitar a Jeová e perdoar liberalmente, prosseguindo juntos no nosso serviço.
Quanto a perdoar, podemos aprender de Jó. Os seus três falsos consoladores o ofenderam com muitas palavras duras. No entanto, Jó os perdoou. Como? “Ele orou a favor dos seus companheiros.” (Jó 16:2; 42:10) Orar em favor de outros pode mudar a nossa atitude para com eles. Orar por todos na congregação nos ajuda a desenvolver um espírito semelhante ao de Cristo. (João 13:34, 35) Além de orar pelos nossos irmãos, devemos orar pedindo espírito santo. (Luc. 11:13) O espírito de Deus nos ajudará a mostrar verdadeiras qualidades cristãs nos tratos com outros. — Leia Gálatas 5:22, 23.

CONTRIBUA PARA UM BOM ESPÍRITO NA CONGREGAÇÃO
Obtêm-se muitos resultados felizes quando todo membro da congregação tem como alvo contribuir para um bom espírito na congregação. Depois de considerar essa matéria, talvez decidamos que podemos pessoalmente melhorar em mostrar um espírito edificante. Se assim for, não devemos hesitar em ser examinados à luz da Palavra de Deus. (Heb. 4:12) Paulo, que cuidava muito de como agia nas congregações, disse: “Não estou cônscio de nada contra mim mesmo. Contudo, não é por isso que eu seja mostrado justo, mas quem me examina é Jeová.” — 1 Cor. 4:4.

 Ao nos esforçarmos em agir segundo a sabedoria de cima, sem levar a sério demais a nós mesmos ou o nosso cargo, contribuiremos para um bom espírito na congregação. Por termos um espírito de perdão e um conceito positivo sobre outros, teremos relações pacíficas com os irmãos. (Fil. 4:8) Agindo assim podemos confiar que Jeová e Jesus se agradarão ‘do espírito que mostramos’. — Filêm. 25.

Copyright © 2012 Watch Tower Bible and Tract Society of Pennsylvania, Inc. All rights reserved.




ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA DE BÍBLIAS E TRATADOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário