Google+ Followers

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Mais do que terna afeição é o amor fraternal


“As nações terão de saber que eu sou Jeová”


COMO você se sentiria se fosse acusado de um crime que não cometeu? E se esse crime tivesse causado grande sofrimento a outros, incluindo muitos inocentes? Sem dúvida, você desejaria limpar seu nome. Sabia que Jeová enfrenta um desafio parecido? Hoje, muitos equivocadamente acusam a Deus pelas injustiças e pelo sofrimento que existem no mundo. Será que Jeová está preocupado em limpar seu nome? Com toda a certeza! Veja o que diz o livro de Ezequiel. — Leia Ezequiel 39:7.
“Não mais deixarei meu santo nome ser profanado”, disse Jeová. Quando os homens culpam a Deus pela injustiça, eles estão profanando Seu nome. Como assim? Na Bíblia, “nome” muitas vezes significa reputação. Uma obra de referência diz que o nome de Deus se refere ao “que se sabe sobre ele — como ele próprio se revela; também representa sua fama e, desse modo, sua honra”. O nome de Jeová envolve sua reputação. E o que se sabe sobre Jeová no que diz respeito à injustiça? Ele a odeia! E ele se compadece das vítimas de injustiças. * (Êxodo 22:22-24) Aqueles que afirmam que Deus é responsável pelas coisas que ele na verdade odeia estão manchando Sua reputação. Dessa forma, ‘tratam o nome dele com desrespeito’. — Salmo 74:10.
Note que Jeová usa duas vezes a expressão “meu santo nome”. (Versículo 7) Na Bíblia, o nome de Jeová muitas vezes aparece perto das palavras “santo” e “santidade”. O termo “santo” transmite a ideia de algo separado; também denota limpeza e pureza. O nome de Jeová é santo porque o Deus que o leva é santo — completamente separado de tudo que é pecaminoso e impuro. Consegue ver por que os que culpam a Jeová pela maldade estão manchando seu “santo nome” da pior forma possível?
O propósito de Jeová de limpar seu nome por meio de seu Reino é o tema principal da Bíblia. Esse tema é destacado no livro de Ezequiel, que diz várias vezes: “As nações terão de saber que eu sou Jeová.” (Ezequiel 36:23; 37:28; 38:23;39:7) Note que as nações não poderão escolher se vão saber ou não quem Jeová é. Elas “terão de saber”. Ou seja, Jeová tomará uma ação que obrigará as nações a reconhecer que ele é quem diz ser: Jeová, o Soberano Senhor, cujo nome representa tudo que é santo, puro e limpo.
A promessa de que “as nações terão de saber que eu sou Jeová”, reafirmada tantas vezes na Bíblia, é uma boa notícia para todos os que anseiam ver o fim da injustiça e do sofrimento. Em breve, Jeová cumprirá essa promessa e limpará seu nome de todo o vitupério. Ele eliminará a maldade e os que a praticam, mas preservará vivos os que reconhecem e respeitam seu nome e o que ele representa. (Provérbios 18:10) Não se sente motivado a aprender como se achegar mais a Jeová, o Deus santo que “ama a justiça”? — Salmo 37:9-11, 28.
Copyright © 2012 Watch Tower Bible and Tract Society of Pennsylvania, Inc. All rights reserved. 


Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados

Nenhum comentário:

Postar um comentário