Google+ Followers

terça-feira, 10 de julho de 2012

O desafio de ser padrasto ou madrasta

Em muitos lares, a situação mais desafiadora não é religiosa, mas sim biológica.[...] Nessas famílias, os filhos talvez sintam ciúme e ressentimento, ou um conflito de lealdade. [..] O que pode ajudar... a dar certo?
Ignorar [princípios bíblicos] pode, momentaneamente, parecer minorar um problema, mas provavelmente trará dor de cabeça no futuro. (Salmos 127:1; Provérbios 29:15) Cultive sabedoria e discernimento – sabedoria para aplicar os princípios piedosos visando benefícios a longo prazo, e discernimento para identificar por que os membros da família dizem e fazem certas coisas. É preciso também empatia. – Provérbios 16:21; 24:3; 1 Pedro 3:8.
[...] É essencial que ambos (os pais) concordem com a disciplina e a apoiem, sem favorecer o filho legítimo em detrimento do adotivo. (Provérbios 24:23) A obediência é fundamental, mas, é preciso fazer concessões à imperfeição. Não se exceda. Discipline com amor. – Colossenses 3:21.
 Palestras em família [...] podem ajudar a família a manter em foco as coisas mais importantes na vida. (Note Filipenses 1:9-11.)
[Os filhos] precisam de conselhos sobre boa conduta com relação à madrasta [ao padrasto] ou [aos irmãos] de criação. -1 Tessalonicenses 4:3-8.
[...] Seja paciente. Desenvolver novas relações leva tempo. Granjear o amor e o respeito de filhos sem ter com eles um vínculo biológico pode ser uma tarefa monumental. Mas é possível. Um coração sábio e discernidor, aliado a um forte desejo de agradar a Jeová, é a chave da paz na família de um [outro] casamento. (Provérbios 16:20) Essas qualidades lhe poderão ser úteis para enfrentar ainda outras situações.  

Problemas e atitudes relacionadas com bens materiais podem dividir as famílias de muitas maneiras. Infelizmente, algumas famílias se rompem por causa de discussões sobre dinheiro e do desejo de ficar rico.
[...]
... Tenha em mente que, embora seja uma necessidade neste sistema de coisas, o dinheiro não traz felicidade. Certamente não dá vida. (Eclesiastes 7:12) De fato, dar valor demais a bens materiais pode levar à ruína espiritual e moral. (1 Timóteo 6:9-12) É muito melhor dar primazia ao Reino de Deus e a Sua justiça, na certeza de sermos abençoados por Jeová nos nossos empenhos de obter as necessidades da vida! (Mateus 6:25-33); Hebreus 13:5) Por priorizar os interesses espirituais e buscar a paz acima de tudo com Deus, verificará que a sua família, embora talvez dividida por certas circunstâncias, será realmente unida nos aspectos mais importantes.

(Livro 'O segredo de uma família feliz', páginas 136-141)





ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA DE BÍBLIAS E TRATADOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário