Google+ Followers

sábado, 28 de julho de 2012

Como resistir à tentação



ASSOCIAÇÃO TORRE DE VIGIA DE BÍBLIAS E TRATADOS



Você pode aprender a controlar desejos errados e a resistir à tentação. Como? É de ajuda reconhecer o que está por trás da tentação. Considere três fatores.
1. Imperfeição. A tendência de fazer o que é errado é comum a todos os humanos imperfeitos. Até mesmo o apóstolo Paulo, um cristão maduro, admitiu honestamente: “Quando quero fazer o que é direito, está presente em mim aquilo que é mau.” (Romanos 7:21) Fica claro que, vez por outra, até a pessoa mais justa sente a influência do ‘desejo da carne e do desejo dos olhos’. (1 João 2:16) Mas ficar pensando demais nas tentações para fazer o que é errado só vai piorar as coisas, pois a Bíblia diz: “O desejo, tendo-se tornado fértil, dá à luz o pecado.” — Tiago 1:15.
2. Influências externas. As tentações estão em toda parte. “Na escola e no trabalho, as pessoas falam sobre sexo o tempo todo”, diz Trudy. “A televisão e os filmes sempre retratam o sexo como algo atraente e muito empolgante. Raramente mostram as conseqüências negativas!” Trudy sabe por experiência própria como essas influências podem ser poderosas. “Aos 16 anos, eu achava que estava apaixonada”, lembra-se ela. “Minha mãe se sentou comigo e me disse que se as coisas continuassem daquele jeito, eu acabaria ficando grávida. Fiquei chocada por minha mãe pensar daquele jeito! Dois meses depois, eu estava grávida.”
3. “Desejos pertinentes à mocidade.” (2 Timóteo 2:22) Essa expressão pode incluir qualquer desejo típico da juventude, como o anseio de ser aceito ou de criar uma identidade própria. Esses desejos não são errados em si, mas, se não forem controlados, poderão fazer com que seja mais difícil resistir à tentação. Por exemplo, a forte vontade de ter uma identidade própria pode levá-lo a rejeitar os bons valores que aprendeu em casa. Foi isso o que aconteceu com Steve quando tinha 17 anos. Ele diz: “Eu me rebelei contra meus pais e fiz todas as coisas que eles haviam me ensinado a não fazer — tudo isso pouco depois do meu batismo.”
Deve-se admitir que essas influências são poderosas. Mas você pode resistir à tentação. Como?
Identificar quando uma tentação costuma ocorrer pode até mesmo ajudar você a evitá-la por completo. Como exemplo, considere a situação fictícia descrita no início do artigo. Que indícios Karen teve de que haveria problemas naquela festa? Como ela poderia ter evitado a tentação logo de início?
Agora que você (1) identificou a tentação e (2) determinou quando é mais provável que ela ocorra, você está pronto para agir. Sua prioridade é descobrir como diminuir ou eliminar o contato com a tentação. Escreva o que você pode fazer.

(Exemplos: se depois das aulas você geralmente passa por colegas de escola que o pressionam a fumar com eles, talvez possa mudar seu trajeto para evitar encontrá-los. Se com freqüência você recebe material pornográfico pela internet sem solicitá-lo, talvez possa instalar programas para bloquear todas as mensagens enviadas por essa fonte e todos os “sites” de conteúdo similar. Além disso, você pode ser mais específico nas palavras que digita em “sites” de busca.)
É claro que não é possível evitar todas as tentações. Mais cedo ou mais tarde, você provavelmente se confrontará com uma tentação muito forte — talvez quando menos esperar. O que fazer?
Esteja preparado. Quando Jesus estava “sendo tentado por Satanás”, sua recusa foi imediata. (Marcos 1:13) Por quê? Porque ele já sabia qual era sua posição quanto aos assuntos levantados ali. Pense no seguinte. Jesus não era um robô. Ele podia ter cedido à tentação, mas já havia decidido obedecer a seu Pai em todas as ocasiões. (João 8:28, 29) Jesus realmente falou sério quando disse: “Desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.” — João 6:38.
Lembre-se de que, ao ceder a uma tentação, você se torna escravo dos seus próprios desejos. (Tito 3:3) Por que permitir que eles o controlem? Seja maduro para controlar seus desejos em vez de permitir que eles controlem você. — Colossenses 3:5.

Publicado em Despertai!  de agosto de 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário